Videoendoscopia

Home / Videoendoscopia
Videoendoscopia

CONCEITO

A videoendoscopia é um procedimento que possibilita a visualização do aparelho digestivo alto, ou seja, desde a faringe até o intestino proximal (segunda porção do duodeno), passando pelo esôfago e estômago. Permite o diagnóstico e tratamento de doenças.

BREVE HISTÓRICO

Os primeiros  Gastroscópios surgiram em 1868 – muito rudimentares, é verdade.

Em 1881, surge o primeiro gastroscópio rígido, com melhor desenho anatômico, já com iluminação pela lâmpada elétrica. Já por volta de 1957 foi apresentado na sessão anual da Sociedade Americana de Gastroenterologia o primeiro fibrogastroscópio, ou  seja, endoscópio flexível.

Assim, o equipamento foi-se desenvolvendo, tornando-se mais fino e longo e com melhor definição. Porém, em 1983, novo salto de qualidade foi alcançado com o lançamento do videoendoscópio.

O Videoendoscópio consiste num dispositivo eletrônico minúsculo, acoplado na extremidade distal do sistema mecânico do endoscópio flexível. Essa unidade eletrônica capta sinais luminosos, codifica em impulsos elétricos e transmite a um monitor de TV.

FINALIDADES

Diagnóstica

Várias doenças podem ser diagnosticadas pelo exame endoscópico no esôfago, estômago e duodeno, tais como: doença do refluxo gastroesofágico, hérnias de hiato, tumores, úlceras, gastrites, pólipos, lesões pré-malignas, etc.  Permite, ainda, biópsias para confirmação diagnóstica e pesquisa de uma bactéria chamada Helicobacter pylori.

Terapêutica

Podemos realizar procedimentos terapêuticos, tais como: cauterização de lesões hemorrágicas, esclerose de varizes esofágicas, ressecção de pequenos tumores, colocação de sondas para alimentação, colocação de Balão Intragástrico para tratamento da obesidade.
Novos horizontes se vislumbram com a videoendoscopia terapêutica, como por exemplo a retirada de órgãos totalmente por orifícios naturais (NOTES), técnicas para tratamento da obesidade e outras, sem necessidade de pequenos orifícios como na Videolaparoscopia.

Balão Intragástrico

COMO É FEITO O EXAME

  • venha com acompanhante para o exame;
  • deve ser feito jejum de 8 a 10 horas; por isso, habitualmente, realizamos o exame pela  manhã, para que o paciente aproveite a noite para o jejum;
  • óculos e próteses dentárias móveis (dentaduras), devem ser retiradas na hora do exame;
  • você receberá um spray anestésico na garganta, para facilitar a inserção  do endoscópio;
  • em seguida, você recebe outra medicação para tranqüilizá-lo e fazê-lo relaxar;
  • durante o exame, o endoscópio passa lentamente pela garganta atingindo o esôfago, posteriormente o estômago e do início do intestino delgado (duodeno); qualquer área anormal pode ser biopsiada;

ATENÇÃO

Sinta-se o mais à vontade possível; a endoscopia é  um EXAME RÁPIDO, INDOLOR E SEGURO; QUANDO ADEQUADAMENTE SEDADO, O PACIENTE NÃO SENTE DESCONFORTO.

PÓS-EXAME

  • você ficará com a garganta anestesiada por cerca de 30 minutos. Por isso, evite tomar líquidos, comer ou fazer gargarejos  nesse período;
  • recomenda-se não dirigir nesse mesmo dia;
  • geralmente, ao chegar em casa, você dorme por várias horas; é possível que após acordar, você não lembre do exame – é efeito do sedativo.